O uso da corrente interferencial no tratamento da vulvodínia localizada provocada= Use of interferential current in the treatment of localized provoked vulvodynia/ Laura Pagotto Yoshida.

Idioma: Portuguese

Autores: Yoshida, Laura Pagotto, 1984-

Informações de publicação: Campinas, SP: [s.n.], 2012.

Data de publicação: 2012

Descrição física:88 f.: il.

Tipo de publicação:Book

Tipo de documento:Theses; Non-fiction

Termos do assunto:Vulvodínia; Fisioterapia; Estimulação elétrica; Sexualidade

Vulvodynia; Physiotherapy; Electric stimulation; Sexuality

Resumo: Quadros vulvovaginais dolorosos crônicos causados por vulvodínia são queixas comuns nos consultórios ginecológicos, com prevalência de 9 a 16% nas mulheres americanas sexualmente ativas. Além de dor na relação sexual, a mulher com vulvodínia se apresenta ansiosa, depressiva e com alteração significativa em sua função sexual. Objetivo: Avaliar o tratamento fisioterápico com estimulação elétrica do tipo corrente interferencial (CI) em mulheres com vulvodínia localizada provocada (VLP). Desenho do estudo: Ensaio clínico randomizado cego simples com 32 mulheres com queixa de dor vulvovaginal ao coito há, pelo menos 6 meses, alocadas em dois grupos: tratamento versus controle-placebo. O primeiro recebeu 8 sessões de estimulação elétrica com CI (Endophasys NMS-0501 – KLD Biosistemas Equipamentos Eletrônicos Ltda., método bipolar, 4000Hz, amplitude de modulação de frequência de 100Hz, por 20 minutos) e o segundo recebeu os mesmos procedimentos, sem passagem de corrente elétrica. Os parâmetros analisados pré e pós-tratamento foram: dor subjetiva na relação sexual vaginal (escala visual analógica), frequência mensal de relações sexuais vaginais, dor no toque vulvar em exame físico (teste do cotonete, de 0 a 10) e função sexual feminina (questionário Índice de Função Sexual Feminina – FSFI). Os dados foram analisados usando testes Qui-quadrado de Pearson, Exato de Fisher e Mann-Whitney. O início e final do tratamento foram comparados pelo teste de Wilcoxon (amostras relacionadas) e de McNemar (efeito da intervenção), considerando nível de significância estatística de 5%. O software utilizado foi o SAS (Release 9.1, SAS Institute,Cary, NC, USA, 2002-2003) e o SPSS Statistics (Release 17.0). Resultados: Os grupos foram homogêneos em relação à idade, índice de massa corpórea (IMC), cor da pele, escolaridade, uso de anticoncepcional oral e de preservativo masculino. Os escores totais do FSFI na avaliação inicial entre os grupos tratamento e controle foram 19,01±4,85 e 18,13±8,27, e após a intervenção 27,35±3,64 e 21,25±6,74 (p=0,0001 e p=0,0125), respectivamente. A dor subjetiva na relação sexual vaginal diminuiu significativamente em ambos os grupos (de 7,69±1,13 para 4±2,41; p=0,0002, no grupo tratamento e 8,19±1,27 para 4,92±2,46; p=0,0010, no grupo controle). O número de relações sexuais vaginais mensais aumentou de 4,94±3,71 para 6,21±3,03 (p=0,0234) no primeiro e de 4±4,56 para 4,38±3,25 (ns) no segundo grupo. A análise da sensibilidade ao toque na região vulvar apresentou diminuição significativa da dor apenas no grupo tratamento, de 7,44±1,54 para 3,21±2,39 (p=0,0002), versus de 6,50±1,96 para 4,54±3,45 (ns), no grupo controle. Conclusão: O tratamento da VLP com CI promoveu melhora na função sexual das mulheres estudadas, aumento na frequência de relações vaginais mensais e diminuição da sensibilidade da dor vulvovaginal ao toque.

 

Summary: Vulvovaginal chronic pains caused by vulvodynia are common complaints in gynaecological clinics with a prevalence of 9-16% in sexually active American women. In addition to complaining of pain during intercourse, the woman with vulvodynia appears anxious, depressed and with significant changes in their sexual function. Objective: To evaluate physical therapy with electrical stimulation with interferential current (IC) in women with localized provoked vulvodynia (LPV). Materials and Methods: Single blind randomized clinical trial with 32 women with vulvovaginal pain during vaginal intercourse for at least six months, divided into two groups: treatment versus placebo-controlled. The first group received eight sessions of electrical stimulation with IC (Endophasys NMS-0501 – KLD Electronic Equipment Biosystems Ltda., Bipolar method, 4000Hz, amplitude modulation frequency of 100Hz for 20 minutes) and the second received the same procedures, without passing electric current. The parameters analysed before and after treatment were: subjective pain in vaginal intercourse (visual analogue scale), monthly frequency of vaginal intercourse, vulvar sensibility at touch during physical exam (cotton-swab test, 0-10) and sexual function (Female Sexual Function Index – FSFI). Data were analysed using chi-square test, Fisher exact and Mann-Whitney test. The beginning and end of treatment were compared using the Wilcoxon test (related samples) and McNemar (intervention effect), with statistical significance level of 5%. The software used was SAS (Release 9.1, SAS Institute, Cary, NC, USA, 2002- 2003) and SPSS (Release 17.0). Results: The groups were homogeneous regarding to age, body mass index, skin colour, schooling, use of oral contraceptives and condoms. The total scores of the FSFI of the treatment and control groups improved from 19.01±4.85 to 27.35±3.64 (p=0,0001) and from 18.13±8.27 to 21.25±6.74 (p=0.0125), respectively. The subjective pain during intercourse vaginal improved significantly in both groups (7.69±1.13 to 4±2.41; p=0.0002 in the treatment group and 8.19±1.27 to 4.92±2.46; p=0.0010 in the control group). The number of vaginal intercourse increased from 4.94±3.71 to 6.21±3.03 (p=0.0234) in the treatment group and 4±4.56 to 4.38±3.25 (ns) in the placebo group. The analysis of the sensibility to touch in the vulvar region significantly decreased only in the treatment group (7.44±1.54 to 3.21±2.39; p=0.0002, versus 6.50±1,96 to 4.54±3.45; (ns) in the control group). Conclusion: The treatment of LPV with IC promoted improvement in sexual function of women studied, increase in the monthly frequency of vaginal intercourse and a decrease in pain intensity at vulvar touch.

Observações:

Orientadores: Paulo César Giraldo, Rose Luce Gomes do Amaral.

Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas.

Outros autores: Giraldo, Paulo César, 1956-, Orientador;

Amaral, Rose Luce Gomes do, Coorientador

 

Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Ciências Médicas Programa de Pós-Graduação em Tocoginecologia

Outros títulos: Use of interferential current in the treatment of localized provoked vulvodynia.

Acesso online: Texto completo.

Número de acesso: unicamp.000870555

Base de dados: Catálogo SBU/Unicamp

Informações de localização

Localização         Número de chamada    Status

BCCL – Biblioteca Cenral Cesar LattesBase de dados: Catálogo SBU/Unicamp

Informações de localização

Localização         Número de chamada    Status

BCCL – Biblioteca Cenral Cesar Lattes